in

Presidente do Bahia garante que demissão de Mano não teve relação com Gerson – ‘Fruto de maus resultados’

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

O treinador Mano Menezes foi desligado do cargo de treinador do Bahia, logo após a vitória de virada do Flamengo por 4 a 3, no último domingo (20), no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. E apesar de ter uma participação indireta no possível caso de injúria racial denunciada por Gerson, o Presidente do Bahia, garante que a demissão não teve relação com o fato.

“Quando conversei com o Mano Menezes sobre o desligamento, eu ainda não tinha as informações sobre o ocorrido, pois assisti ao jogo em um camarote do Maracanã e estava muito distante. Quando eu desci para o vestiário, o encontrei ainda no corredor e conversamos sobre o desligamento dele em comum acordo. Foi fruto dos maus resultados”, afirmou Guilherme.

O Presidente do clube baiano também falou sobre a importância de se valorizar a voz das vítimas de racismo, mas ressaltou que o meia Ramírez nega qualquer ofensa racial.

“A demissão não estar relacionada ao ocorrido não quer dizer que o que aconteceu está de acordo com o que o Bahia pensa. Eu vejo esse fato, se confirmado, como mais um dentro do futebol, com a diferença de que foi explicitado e discutido. Logicamente, abro um parênteses aqui para dizer que, apesar da força que damos a voz da vítima em um caso como esse, que é preponderante, também estamos ouvindo nosso jogador, que nega ter falado. Tenho que dar a ele o direito da defesa, que também é muito importante. Não podemos fazer nenhum juízo de valor sem que todos os fatos sejam apurados”, completou.

Flamengo

Time da Inglaterra quer Lincoln, do Flamengo

Marcelinho Carioca revela o que os jogadores do Fla pensam sobre Ceni