in

Felipe explica por que não pulou em pênalti do Flamengo em 2009 e alfineta o São Paulo: ‘Levou de 4 do Goiás’

Divulgação

O goleiro Felipe foi o grande personagem de uma partida que ficou marcada por uma grande polêmica na campanha do hexa em 2009, quando o Flamengo derrotou o Corinthians por 2 a 0 e deu um importante passo para levantar o troféu do Brasileirão daquele ano. Na cobrança do pênalti que sacramentou a vitória do clube carioca, convertido por Léo Moura, o arqueiro ficou parado no meio do gol. A atitude do jogador rendeu muitas reclamações por parte das torcidas do São Paulo, Internacional e Palmeiras que o acusaram de ter deixado a bola passar, e enterrando de vez as chances das equipes sonharem com a conquista do título.

Em entrevista recente ao “Charla Podcast”, no Youtube, Felipe expôs o verdadeiro motivo de não ter tentado fazer a defesa no pênalti, que, segundo ele, não deveria ter sido marcado pelo juiz da partida.

”Eu bati palma ironicamente para o juiz porque não achei que foi pênalti. [O Flamengo] dependia do São Paulo, que tomou quatro do Goiás. Tava 1 a 0 aos 48 minutos do segundo tempo. O ‘se’ não existe no futebol, mas se o Felipe pega o jogo iria acabar 1 a 0. Campeonato de pontos corridos, você tem 38 jogos para ganhar. O São Paulo, se ganhasse do Goiás, continuaria na frente, mas levou quatro. O Internacional perdeu para o Barueri, se eu não me engano ou empatou. Se eu pegasse o pênalti acabaria 1 a 0”, disse Felipe antes de completar:

”Na minha visão não foi pênalti. Eu quando estava no Flamengo, fiquei parado no meio do gol contra o Elano e eu peguei o pênalti. Se o Elano bate no canto e faz o gol, ele ia dizer que fiquei parado? Eu achei que ele [Léo Moura] bateria no meio. No Flamengo, o Léo Moura não batia pênalti, quem batia era Pet e Adriano e nenhum dos dois estava no jogo”, disse.

O goleiro atuou pelo Corinthians até 2010 quando brigou com o então presidente Andrés Sanchez e acertou com o próprio Flamengo na sequência.

Gabigol pede ajuda da Nação para ser o novo ‘Rei da América’

Vampeta defende jogador criticado no Flamengo: ‘É o melhor que tem no país’