in

Renato Gaúcho afirma que o Flamengo não entrou para “se defender”

Alexandre Vidal / Flamengo

O treinador Renato Gaúcho continua sendo muito questionado pela torcida rubro-negra após a eliminação da Copa do Brasil e uma sequência de atuações muito abaixo do esperado para o elenco do Flamengo. No empate em 2 a 2 contra o Athletico-PR, o time que encerrou a partida em campo contava com 3 laterais, 3 volantes, 3 zagueiros e apenas 1 atacante, dando a entender que o time recuou, mas ainda assim, levou o gol de empate. Em coletiva após a partida, o treinador se explicou:

“Não foi ordem. Voltou a mesma equipe. O adversário pressionou, nos empurrou. É algo que acontece no futebol. O adversário agride, joga bolas longas e você tem que se proteger e procurar sair rápido quando tiver a bola. Tentamos, mas não foi possível. Seguimos pressionados, tomamos o gol e, faltando dois minutos, sofremos um gol de bola parada”, afirmou, antes de seguir:

“Os apagões acontecem em qualquer equipe, não é com o Flamengo. Precisamos dar méritos ao adversário, que pressionou bastante. É um time entrosado, jogam sempre juntos. Não foi um apagão, o Flamengo brigou, lutou os 90 minutos”, completou o treinador.

Renato Gaúcho detona o VAR e afirma que Léo Pereira foi agredido

Após fim de jejum, Gabigol minimiza jogos sem marcar e faz deboche