in

Presidente do Grêmio critica presença de torcida no Maracanã – “Tudo muito estranho”

Divulgação / Grêmio

E segue a polêmica envolvendo o retorno dos torcedores em partidas do Flamengo. Depois de ameaçar não entrar em campo, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan fez duras críticas sobre a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva de não analisar os pedidos de suspensão da liminar que autorizou que o Mais Querido possa receber seus torcedores em jogos no Rio de Janeiro.

“Com o julgamento antecipado e publicizado pelo presidente (do STJD), melhor seria anular as instâncias coletivas dos clubes dentro dos conselhos técnicos, pois nada mais valem. Tudo muito estranho”, disse o presidente gremista ao GE.

Nesta segunda-feira, o presidente do STJD, Otávio Noronha, decidiu não julgar o pedido de suspensão da liminar. A pedido do Flamengo, a entidade liberou que o clube receba torcedores em seus jogos como mandante nas competições organizadas pela CBF. Dessa forma, o Rubro-Negro terá torcida no Maracanã nesta quarta-feira (15), quando enfrenta o Grêmio pelas quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, realizado em Porto Alegre ainda em agosto, a Arena não recebeu público. O Tricolor Gaúcho chegou a ameaçar não entrar em campo, mas desistiu da ideia após consulta formal à CBF.

Flamengo e Grêmio se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), pela volta das quartas de final da Copa do Brasil. O Rubro-Negro tem larga vantagem pela vitória de 4 a 0 conquistada na ida.

Criticado pela torcida, Isla desabafa: “Chegou a hora”

David Luiz fala sobre desafios em retorno ao Brasil