in

Jornalista insinua ligação do Flamengo com crime organizado

Alexandre Vidal / Flamengo

O jornalista Chico Lang criticou a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) pelo comunicado oficial notificando que o meia Willian, não poderia reestrear pelo Corinthians no duelo contra o Atlético-GO, já que o jogador veio da Inglaterra e teria que cumprir uma quarentena de 14 dias – o que acabou não acontecendo, já que o atleta chegou ao Brasil no dia 1º de setembro. O órgão também lembrou o caso do meia Andreas Pereira, que não cumpriu o período e já atuou, inclusive fazendo gol.

“Dessa vez, [a Anvisa] errou. Acertou paralisando o jogo Brasil x Argentina porque os quatro argentinos vieram da Inglaterra e não cumpriram a quarentena e nem foram deportados, está errado. Agora, a Anvisa está impedindo o jogador Willian de estrear contra o Atlético-GO. Ele vai ter que cumprir uma quarentena de 15 dias porque ele veio da Inglaterra. Só que tem um detalhe: ele está aqui no Brasil desde o dia 1º de setembro e a Anvisa não disse nada. Pelo contrário, foi na casa do jogador, invadiu a casa do jogador e já queria levar o jogador não sei pra onde. Enfim, um absurdo. Dessa vez a Anvisa quis aparecer”, disse Chico Lang em vídeo divulgado em seu perfil no Twitter, reproduzido pelo site Torcedores.

O comentarista continuou as críticas citando a diferença de tratamento para o Flamengo, que além Andreas Pereira, tem também o atacante Kenedy, que também veio da Inglaterra. O ex-Fluminense chegou de Londres no dia 27 de agosto, após se recuperar da Covid-19 e testar negativo para o vírus.

“E pior! O tal de Andreas, que foi contratado junto ao Manchester United, e o Kenedy, que veio do Chelsea, os dois estão no Flamengo. O tal do Andreas já estreou e fez gol pelo Flamengo. Então, qual é a lógica da Anvisa? O Flamengo pode e o Corinthians não pode? O Andreas veio dá Inglaterra também, é filho de brasileiro, mas deveria ter cumprido a quarentena. E esse tal de Kenedy, está cumprindo quarentena?”, questionou. O jornalista alegou que o clube carioca tem certos privilégios e na CBF e insinuou que o clube tem elo com uma facção criminosa.

“É o tal negócio, o Flamengo tem privilégios e mais privilégios dentro da CBF, órgãos governamentais e dizem até que o Comando Vermelho ajuda lá. Sei lá se é verdade, mas é assim. Tudo pode no Flamengo. Até ter público nos jogos de futebol em plena quarentena. Já dá o título da Libertadores, do Brasileiro para o Flamengo, não tem problema nenhum já que é assim. Uma vez Flamengo, sempre Flamengo, né?”, completou.

Com novidades no meio e ataque, Flamengo está escalado contra o Palmeiras

Daniel Alves estaria disposto a reduzir seu salário para jogar no Flamengo