in

Marcos Braz pede cautela e garante que ‘não vai contratar por contratar’

Marcelo Cortes / Flamengo
Marcelo Cortes / Flamengo

O vice-presidente de futebol Marcos Braz e o diretor-executivo Bruno Spindel voltaram da Europa sem os reforços desejados. A viagem ao Velho Continente tinha como objetivo acertar as contratações do meia Thiago Mendes, que atua no Lyon e o atacante Kenedy, que pertence ao Chelsea. Em ambos os casos, a dupla rubro-negra não conseguiu ‘quebrar o gelo’ dos dirigentes europeus e as negociações seguem estagnadas. Mas esse cenário não diminuiu a esperança do vice de futebol da equipe carioca.

Antes de embarcar para o Paraguai, o dirigente parou para dar entrevista e adotou um discurso cauteloso ao tratar de reforços. Segundo Braz, o Flamengo não vai contratar simplesmente por contratar. Além disso, ele ressaltou que defende os interesses do clube e já enfrentou outras dificuldades em negociações anteriores, como no caso do lateral Filipe Luís. Quando precisou esperar o final da Copa América e as férias do atleta.

“Tem que ter paciência. Não foi possível a gente trazer os jogadores num primeiro momento, mas das outras vezes também foi assim. O Filipe Luís, por exemplo, a gente esperou acabar a Copa América e ele entrou de férias ainda. A gente não vai contratar jogador só por contratar. A gente precisa contratar dentro de um parâmetro e de uma tranquilidade. Acho que estamos vendo as necessidades do Flamengo”, disse o vice-presidente de futebol do Rubro-Negro.

A fim de reforçar o elenco, o Mais Querido segue na busca de oportunidades de mercado. Além de comentar sobre os nomes que já saíram na imprensa, o Rubro-Negro ainda ‘esconde’ mais um atleta que estaria negociando com o clube. Vale destacar, também, que Marcos Braz negou qualquer contato com o staff da David Luiz. O zagueiro vinha sendo especulado no Flamengo, mas os altos salários atrapalham as tratativas.

Jornalista diz que Gabigol se “acha demais”

Ex-jogador coloca meia do Galo acima de Arrascaeta