in

“Eu estou de zagueiro, mas não sou zagueiro, sou volante”, diz Arão

Divulgação / Flamengo

O Flamengo começou a temporada “voando”. Com o time repleto de jovens promessas da base, o clube ficou na primeira colocação do Campeonato Carioca, e com a estreia dos titulares, após um breve período de férias e pré-temporada, não só manteve a liderança como goleou. Vale ressaltar que o time continua o mesmo que foi Octa Campeão Brasileiro, tendo Willian Arão como zagueiro.

Para Arão, os ajustes promovidos por Rogério Ceni nos treinamentos são essenciais para que o time alcance bons resultados – independente da força dos adversários.

“É isso que a gente entende como futebol: as pessoas podem até menosprezar o adversário, mas, muitas vezes, a gente entra em campo sem pensar no adversário, mas pensando nas nossas ideias, naquilo que a gente faz, no que a gente propõe. Quando você treina e executa o que treinou, você fica mais próximo de conseguir o resultado”, declarou o jogador em entrevista à ESPN Brasil, exibida no SportSCenter, hoje.

“Nós tivemos duas semanas para treinar, fizemos ajustes, correções, não somos perfeitos. Mas estamos dispostos a corrigir nossas falhas e defeitos. Quando você tem uma pré-temporada, o treinador pode colocar algumas coisas, corrigir outras, e é isso que o Rogério Ceni tem feito”, disse Arão que ainda completou:

“Eu gosto de ser chamado de volante porque é minha posição de origem. Eu estou de zagueiro, mas não sou zagueiro, sou volante. Estou cumprindo uma função que o técnico determinou para mim, ele acha que posso agregar mais para o time assim. Mas sou volante de origem, é a posição que eu domino mais. Mas tenho feito meu melhor como zagueiro e acho que tenho feito um bom papel”, afirmou.

Valor da proposta pelas mangas do uniforme é revelada

Alexandre Vidal - Flamengo

Jornal espanhol coloca torcida do Flamengo como a quarta melhor do mundo