in

Zico diz que Flamengo ficou ‘sem chão’ após saída de Jesus – ‘Não vejo nenhum líder no time’

Reprodução / FlaTv

Maior ídolo do Flamengo de todos os tempos, o craque Zico abordou a instabilidade do time após a saída de Jorge Jesus e creditou isso à ausência de liderança no elenco. Em entrevista ao canal da jornalista Lívia Nepomuceno no YouTube, o Galinho de Quintino afirmou que não considera que a equipe atual tenha um líder, por exemplo, além de realçar o peso após a saída de Jorge Jesus.

“No meu modo de ver, a grande liderança era fora do campo, o portuga, o grande líder, o Jorge Jesus. Ele que mantinha o grupo daquela maneira. E, quando perderam ele, o grupo ficou sem chão. Perderam jogadores importantes também, que tinha certa liderança, como o Rafinha… Pouca gente conhece o líder que é o Rafinha, dentro e fora do campo, com cobranças (por exemplo). O Pablo Marí também tinha uma postura e (transmitia) um respeito muito grande.”

“Algumas conquistas foram feitas por treinador que eram auxiliares que se tornaram técnicos, como no caso do Carlinhos, Andrade, Carpegiani, que tinham uma base montada e um conhecimento. Desta vez, não tinha ninguém ali, depois que o Jesus saiu”, emendou.

Zico ainda ressaltou o fato do clube não ter Marcelo Salles, conhecido como “Fera” na comissão técnica, o que poderia ajudar na transição entre treinadores.

“Poderia ter sido o Marcelo Fera, que é muito bom e foi importante na transição do Abel (Braga) para o Jesus, pois tinha conhecimento interno. Qualquer outro que chegasse seria muito complicado pela mudança de ideias”, falou Zico, que, por fim, opinou o seguinte:

“Hoje, não vejo nenhum líder no Flamengo. O capitão principal não é um titular absoluto, é um grande jogador, gosto muito dele, tenho muito respeito, mas não é titular do time, que é o Diego (Ribas). É importante ter um capitão que seja titular absoluto.”

“Elenco do Flamengo não é essas mil maravilhas’, diz Luís Roberto

Luxemburgo tem nome citado no Fla como possível substituto de Ceni