in

Ceni esboça Flamengo para pegar o Santos com equipe ofensiva

Alexandre Vidal/CRF

O Flamengo tem um importante confronto contra o Santos, neste domingo (13), no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. A equipe comandada pelo técnico Rogério Ceni espera engatar uma sequência de vitórias, com o intuito de não deixar o São Paulo abrir ainda mais a vantagem, que hoje é de 8 pontos e entrar de vez na briga pelo título.

A expectativa da Nação é conseguir uma vitória contra a equipe santista e torcer para que o tricolor paulista não vença o clássico diante do Corinthians. O técnico rubro-negro teve a semana inteira para trabalhar e corrigir os erros, principalmente na parte defensiva e montar um esquema tático para vencer a equipe santista.

A semana teve uma excelente notícia. A volta do artilheiro Gabigol, que estava no departamento médico devido a um problema muscular. Com isso a provável escalação do Flamengo para o duelo deve ser: Diego Alves; Isla, Rodrigo Caio, Natan e Filipe Luís; João Gomes, Gerson, Arrascaeta, Everton Ribeiro; Bruno Henrique (Gabigol) e Pedro.

O time é bastante ofensivo, já que João Gomes, apesar de estar cotado para substituir Arão como primeiro homem de meio de campo, tem perfil de chegar como elemento surpresa na frente e sabe armar o jogo de maneira rápida, com passes precisos de média distância.

Nos primeiros dias da semana, Bruno Henrique ficou fazendo um trabalho específico para não correr nenhum risco de lesão. Ele sentiu um dos joelhos no clássico contra o Botafogo e precisou sair no segundo tempo. Se o “BH” sentir qualquer incômodo no vestiário, Gabriel Barbosa pode iniciar jogando e fazer dupla de ataque com Pedro.

Além de Arão, outra baixa importante deve ser de Diego Ribas: O camisa 10 quase não treinou com bola e pode nem ser relacionado para a partida. Assim, Ceni terá poucas opções para a meiuca do Mengão. Por outro lado, será a primeira vez que o técnico terá Bruno Henrique, Gabigol e Pedro disponíveis.

Flamengo é derrotado pelo Minas fora de casa na Superliga

Flamengo decide não estender empréstimo de Pedro Rocha